A
rtista Piauiense esse espaço também é seu, entre em contato e divulgue seu trabalho aqui!

Morre Sérgio Britto - Ator e Diretor

Que perda insubstituível, pois não haverá outro como ele, morreu na manhã de hoje (17/12/2011),  no Rio de Janeiro, o ator e diretor Sérgio Britto aos 88 anos e que dedicou sua vida a dramaturgia e foi uma das personalidades mais importantes na história do teatro brasileiro. 

Sérgio Britto, que chegou a cursar até o sexto ano de medicina, foi consagrado ator, diretor, apresentador e roteirista de cinema, televisão e teatro. Ele foi responsável pela direção de Ilusões Perdidas, primeira telenovela produzida e exibida pela TV Globo.
Ele também foi o criador, diretor e ator do Grande Teatro Tupi, que foi ao ar por mais de dez anos, trabalhando com nomes como Fernanda Montenegro, Ítalo Rossi, Natália Thimberg, Manoel Carlos, Fernando Torres, Zilka Salaberry, Aldo de Maio e Cláudio Cavalcanti. O teleteatro apresentou sob o seu comando um repertório de mais de 450 peças.
Em 2009, Britto ganhou o Prêmio Shell de melhor ator, por A última gravação de Krapp e Ato sem palavras I. Ele também apresentou o programa semanal Arte com Sérgio Britto, na TV Brasil, onde me deliciei muitas vezes com suas colocações. Britto lançou, em 2010, sua segunda autobiografia O Teatro e Eu, uma revisão de seus 86 anos de idade, dos quais 65 de carreira na televisão, cinema e, principalmente, no teatro. Hoje é definitivamente um dia triste.

4 comentários:

  1. Meu distanciamento geográfico dos grandes centros não me permitiu conhecer melhor sua obra, uma pena, é sem dúvidas uma grande perda, não só para o teatro, mas para todo o cenário cultural brasileiro...
    .
    Confesso que ainda não tinha nem sequer ouvido falar deste filme, a presença de Ringo aliada á sua ótima análise me deixou curioso... vou acrescentá-lo á minha lendária lista de filmes a assistir... Parabéns pelo Blog e pela segmentação, o western é um dos gêneros com o qual tenho menos intimidade, teu Blog vai ser com certeza um bom canal para troca de dicas e informações... Forte abraço!
    .
    http://sublimeirrealidade.blogspot.com/2011/12/um-lugar-qualquer.html

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por seu comentário J.BRUNO,e assim como você também considero essa perda lastimavel para o cenário cultural brasileiro. Vou continuar trabalhando pra seja breve o seu retorno ao nosso blog. Forte abraço tb!!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Graci.

    Gostei demais de seu comentário em meu blog. Estou achando o seu lindo! O template dele foi muito bem escolhido, assim como suas fotografias.
    Essa homenagem a Sérgio Britto, então, é mais que merecida. Vou ao Rio ocasionalmente fazer pesquisa e sempre que estava lá procurava ver o ator no teatro. Vi-o em 2005 em "Jung e eu" e em 2010 em "Recordar é viver", e das duas vezes saí do teatro de queixo caído. Minhas próximas idas ao Rio ficarão mais solitárias sem a genialidade de Sérgio.

    Bjs e até logo.
    Dani

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Dani, por querer fazer parte da nossa história. Seja bem vinda! obrigada pelos elogios e quanto ao que eu escrevi em seu blog foi a pura verdade! E é com tristeza que lamento a perda do Britto, perda inrreparavel pra cultura nacional!

    Bjs e até logo.

    Graci.

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar nosso blog e deixar um comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Minha foto
Teresina, Piaui, Brazil
GRACINEIA CRUZ É Graduada em Licenciatura Plena em História pela Universidade Estadual do Piauí _ UESPI; e Artes Visuais _ UFPI (Cursando); Especialista em Estado, Movimentos Sociais e Cultura _ UESPI. Experiente na área de artes com ênfase em Teatro e elaboração de projetos culturais. É professora de História (ensino fundamental e médio), pesquisadora, artista plástica, artesã e atriz profissional (DRT/PI – 238). Morou de 2006 a 2009, fora do Brasil, o que possibilitou o contato com outras culturas e diversidades sociais. Fala inglês e espanhol. Editora do blog: www.sitok-sitak.blogspot.com onde publica artigos e informações sobre arte e cultura. Coordena e dirige a Cia. SiTok-sitAk de Teatro e Pesquisa, onde atualmente vem desenvolvendo o projeto sentar e ouvir _ uma pausa para contação de histórias.
"A arte diz o indizível; exprime o inexprimível, traduz o intraduzível."